COMO DEIXAR DE ROER AS UNHAS

Roo as unhas desde que me lembro de existir. Começou por ser um vício sem qualquer sentido e agora é algo que faço quando estou stressada, quando estou a trabalhar e quando estou a planear algo. Tornou-se um gesto involuntário, algo que não controlo. Por mais piri-piri nas unhas que me pusessem, já estava anestesiada contra tudo. Hoje em dia, quando olho para as minhas unhas por roer - por enquanto, nunca se sabe quando sou assaltada por uma fraqueza - vejo o mal que lhes estava a fazer, especialmente a nível estético. Afinal de contas, quem não gosta de ter umas mãos bonitas com umas belas unhas arranjadas?


Neste momento, as minhas unhas estão maiores do que sempre. Não estão enormes, quando comparadas com outras que sempre foram bem tratadas. Mas, tendo em conta os anos de maus tratos que elas sofreram, estão lindas. Ainda um pouco frágeis, prontas a ser roídas a qualquer minuto - aguenta coração. Achei que seria uma boa ideia reunir, portanto, numa forma de ajudar os outros a fazer algo que a mim me custou bastante mas consegui deixar, 5 dicas que penso que são essenciais para deixarmos de roer as unhas. 

1 // Força de vontade
Quando alguém não tem vontade de largar o vício que tem, não há nada a fazer, seja no tabaco, no álcool ou no ato de roer as unhas. Precisamos de força para contrariar o impulso, para não desistirmos e não cairmos no erro de voltar a por a mão à boca. Este ponto é o mais importante de todos, sem qualquer sombra de dúvidas, e precisa de estar presente sempre num cantinho do nosso cérebro de cada vez em que pensamos em roer as unhas uma vez mais.

2 // Contem a toda a gente
Este passo parece pouco importante e nem fazer sentido nenhum, mas tem a sua razão de ser. O facto de contarem a outras pessoas, especialmente àquelas que convivem mais convosco, que irá fazer com que tenham, num momento de fraqueza, uma voz amiga que vos chame à razão. Uma palmada amigável na mão para pararmos, apesar de ser desagradável, é sempre bastante eficaz (pelo menos no momento) e faz-vos tornar à realidade.

3 // Façam unhas de gel
Este ponto foi o essencial para mim e é uma excelente forma de deixar de roer as unhas para as mulheres. Experimentei fazer unhas de gel com extensão (uma vez que não tinha unhas suficientes para as pintar de uma cor forte) e fiquei tão maravilhada com o quão bonita a minha mão ficava com as unhas compridas que encontrei, no fundo do meu coração, vontade de deixar de roer as unhas. O facto delas ficarem muito mais grossas com o gel faz com que se torne muito difícil de o roer e, assim, a vossa unha vai crescendo por baixo sem que interfiram. 

4 // Arranjem um vício substituto
Este ponto pode não existir, se conseguirem resistir a ter alguma coisa na boca. Mas, para quem em épocas de stress recorre logo às unhas, a melhor opção será arranjar, por exemplo, um lápis para roer ou uma pastilha para mastigar de cada vez que tenhamos vontade. Este truque será apenas para enganarmos o nosso cérebro e o fazermos acreditar que está a aliviar o stress.

5 // Não voltem a cair no vício
Este é, provavelmente, o passo mais difícil de seguir. A tentação é muito forte, mas têm mesmo que resistir. Na minha pré-adolescência deixei de roer as unhas durante 1 ano e tal. Entretanto, não sei bem porque razão, voltei a roer uma última vez (pensava eu). O que era suposto ser apenas para matar saudades acabou por trazer a vontade novamente e levou-me a cair no ciclo durante longos anos.

Alguma vez roeram as unhas? Acham que as minhas dicas funcionam?

11 comentários:

  1. Confesso que houve uma época que roía as unhas, mas comecei a ter mais noção disso e a reprimir-me sempre que reparava que o estava a fazer. A solução na época foi começar a usar verniz nem que fosse transparente. Acabou por resultar. O facto de arranjar outro vicio também me parece bem a pastilha elástica resulta. Beijinhos

    Work n' Hobbies

    ResponderEliminar
  2. Boas dicas! Por acaso nunca me deu para roer as unhas :)
    Beijinho

    http://sosweetgirlythings.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Felizmente nunca tive esse vício mas fazer unhas de gel sem dúvida que toda a gente diz o mesmo! :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Eu roía as unhas, mas confesso que já não o faço há bastante tempo :)

    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

    ResponderEliminar
  5. Roía as unhas desde os 5 anos, só consegui deixar de as roer com 17/18 anos, a técnica que eu usei foi simplesmente pintar as unhas e em vez de as roer, divertia-me a descascar o verniz, depois elas começaram a crescer e fazia-me pena roer e acabei por perder o vício! :D
    Beijos, welovecr.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. Eu estou excluida ahaha, não mi não roer unhas hahaha
    Beijinhos,
    www.pirilamposemarte.com

    ResponderEliminar
  7. Eu nunca cheguei ao ponto de roer as unhas, as vezes eu tiro elas quando alguma quebra e sai do mesmo tamanho rs. Adorei as dicas e já estou seguindo o blog, beijoos.

    Keep Calm Girls

    ResponderEliminar
  8. Ainda bem que não tenho o hábito de as roer, sempre gostei de as ter grandes :)

    Beijinhos ♥
    http://infashion-wings.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Eu roía bastante as unhas quando era mais nova mas acho que simplesmente grew out of it porque não me lembro do momento em que me "destreinei" em fazê-lo! Acho que a dica mais importante é mesmo essa de contar às outras pessoas. É super irritante ter pessoas sempre a chamar-nos à atenção mas realmente, neste tipo de vícios que nem temos noção que o fazemos, faz-nos voltar à clareza.

    Marta Rodrigues, Majestic

    ResponderEliminar
  10. Contar às outras pessoas dá-nos outra motivação, notei isso quando deixei de fumar! Porque, se ninguém souber da decisão, ninguém nos dirá nada. Já se souberem, vão chamar a atenção. O meu marido rói as unhas, eu não. É um hábito que sempre me meteu nojo e estou sempre a dar-lhe na cabeça!

    ResponderEliminar