3 LIFESTYLE BLOGS I LOVE

Há blogues que eu sigo e que, sempre que publicam alguma coisa nova, eu leio. Blogs que eu gosto e prezo. Depois há blogues que eu visito todos os santos dias e rezo a todos os santos para que tenham novas publicações; blogues que sempre têm novas publicações, eu leio e contemplo até à exaustão. Blogues que eu admiro muito e que me fazem sonhar o dia em que o meu se torna tão bom como o deles. Aqueles blogues que, se alguém me pedir recomendações para uma boa leitura, recomendo sem pensar duas vezes, porque primam pela estética, pela excelente escrita e pela imaginação. Os três tão diferentes mas tão iguais.


O blogue da Ana Garcês é uma lufada de ar fresco constante. Seja pela sua escrita descomplicada mas mais do que bonita, pelas suas fotografias muito próprias, que nos mostram em cada publicação que ela é uma pessoa feliz ou pelo conhecimento que ela possui acerca de qualquer assunto. O Infinito mais um é um blogue diversificado, que chama à atenção assim que lá entramos. Com temáticas como música, literatura, cinema, moda, beleza, sítios onde passou ou sítios onde deseja passar entre outros tantos, a Ana escreve e fotografa com o coração, o que torna a leitura do seu blogue uma experiência sempre enriquecedora.



Dos poucos blogues escritos por um rapaz que eu sigo. Escrito de uma forma impecável pelo Miguel Gouveia, este é um blogue versátil, apesar de ter uma temática mais virada para a Moda & Beleza. Ele tem uma capacidade enorme de nos mostrar, através da sua escrita, quem é a pessoa por detrás do seu blogue, sem qualquer pudor nem rodeios. O Pieces of Me, tal como o nome indica, aborda os temas que mais apaixonam este blogger: moda, beleza, decoração, culinária e projectos de diy (entre outros). Para além de estar recheado de dicas para todos nós utilizarmos, vale a visita por ser uma inspiração constante, tanto pelo seu blog como pela sua história de vida.



O blogue da Sara Cabido é um primor. Se houvesse um prémio para as melhores fotografias de ilustração de uma publicação, ela ganhava - pelo menos aos meus olhos. Com um olhar que repara em todos os pormenores de qualquer estabelecimento, refeição ou evento, o Little Tiny Pieces of Me é um blog acerca de tudo um pouco. Uma espécie de diário fotográfico da Sara, daquilo que ela visita e daquilo que ela gosta. Não há ninguém que partilhe melhor a sua opinião acerca de um estabelecimento, palavra de honra que não e portanto destaca-se na blogosfera pela simplicidade, pela dedicação e pela paixão.

Conheciam estes três blogs? Gostaram deles?

A PRIMEIRA VEZ QUE FUI A UM BAILADO

Falei-vos, na minha lista de 16 Coisas que Fiz em 2016, que fui ver um espectáculo de ballet pela primeira vez. Desde muito nova que tenho um amor por todas as artes, como já estão fartos de saber e portanto a dança não é excepção, em especial o ballet. A graciosidade, a beleza e toda a estética em redor deste tipo de dança me deixa a sonhar com o dia em que eu própria visto um tutu e rodopio por a sala fora, em pontas. Uma vez que isso muito provavelmente não acontecerá, terei que me contentar - e se me contento - com ver os outros a dançar. Por isso, fui pela primeira vez, com 19 anos, ao ballet, para ver A Bela Adormecida, pela Russian Classical Ballet.


Quando saí do bailado, não sabia o que dizer. Se havia de elogiar os cenários, que me cortaram a respiração a partir do minuto em que as cortinas abriram, ou a música clássica de Tchaikovsky, das mais bonitas que já ouvi; com uma emoção, uma individualidade e o clássico Once Upon a Dream interpretado maravilhosamente. Os figurinos estavam maravilhosamente confeccionados para irem de acordo com o movimento dos bailarinos e com o seu papel. Tutus de todas as cores, feitios e brilhos, que me deixaram a suspirar.

Elogiar os bailarinos, do mais alto calibre, também me parece inevitável. Aliás, o bailarino que interpretava o papel de Maléfica esteve maravilhoso, uma excelente combinação da dança com o teatro, assim como o bailarino que interpretou o Príncipe. Para além destes dois, os meus favoritos, todos os outros se movimentavam com uma tal graciosidade que não há como não ficar a sonhar com o dia em que irei reviver algo do género. Uma experiência maravilhosa, sem sombra de dúvida.

Alguma vez assistiram a um bailado? Gostam de ballet?

INSPIRE ME // MEIAS DE REDE

Se há um ano atrás me dissessem que as meias de rede estariam de volta, certamente iria rir-me na vossa cara. Afinal, quem é que não teve o seu par de collants que usou sem parar e que depois, não se sabe bem como, deixou de usar porque já não estava na moda? Verdade seja dita, estas meias começaram a ter uma conotação extremamente negativa ao serem associadas às meninas da vida. Por isso foi uma grande surpresa quando comecei a vê-las re-surgir no mundo da moda como um acessório muito em altas esta temporada.

HOW TO WEAR

Associadas a uma vibe mais grunge, condiz a cem por cento com um ar mais descontraído, num conjunto mais diário. Claro que não é necessário termos este estilo para as utilizarmos. Aliás, ficam bem num conjunto mais clássico como uma camisa com uma saia, para apimentar o nosso conjunto e torná-lo, certamente, mais interessante; para mim, este é um conjunto que só pode ser vencedor. Funciona igualmente bem se apenas aparecer em pequenos sítios: os tornozelos (em formato de meia), ou os buracos das nossas calças. Dá a sensação que acabámos de nos levantar e vestimos a primeira coisa que encontrámos e, simultaneamente, que nos preocupamos.

Source: Pinterest, Mafalda Castro e Primark 

É certamente uma tendência que não funciona para toda a gente nem que agrada a toda a gente, porque não se adequa a todos os estilos. Mas arriscar nunca fez mal a ninguém e na Primark este tipo de meias são baratíssimas. Se calhar surpreender-se-iam e até iriam gostar de se ver. Eu vou experimentar, aliás, estou cheia de curiosidade para ver se me gostarei de ver com elas.

Gostam desta tendência? E as inspirações, gostaram?